quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

O mendigo misterioso

Em um bar de esquina tomando café, um mendigo misterioso observa a atitude de um jovem.
_Logo de manhã, já se embriaga desse jeito? pergunta o mendigo misterioso.
_Quem é você pra me dar lição de vida? Você está pior do que eu seu mendigo.Responde o jovem.
O pobre mendigo quieto mais com um estranho sorriso no rosto, volta a se sentar no seu 'banquinho'.No outro dia bem de 'manhãzinha' no mesmo horário o misterioso mendigo vê o mesmo jovem se embriagando novamente.E como um ar otimista o misterioso mendigo chega ao jovem e pergunta.
_Logo de manhã, já se embriaga desse jeito?
Com a mesma resposta do dia anterior, o jovem responde.
__Quem é você pra me dar lição de vida? Você está pior do que eu seu mendigo.
O mendigo misterioso novamente vai se sentar em seu 'banquinho' com um estranho sorriso no rosto.E esse pequeno diálogo entre o jovem e o mendigo misterioso foi se repetindo em muitas manhãs.Depois de ambos já estarem cansados dessa mesmice, o jovem resolveu fazer uma pergunta ao suposto mendigo misterioso.
_Vem cá, quem é você?
_Tomará que você nunca descubra quem sou.
O jovem assustado pensa que viu e ouviu coisas inexistentes, e logo responde com um ar de ironia.
_É, hoje bebi demais.
Depois de alguns dias sem beber, o jovem resolveu aparecer no bar,  só pra ver se o mendigo  misterioso estava lá, mas para a grande surpresa do jovem, não o mendigo não estava lá. Então o jovem resolveu ir em outro bar para beber, o qual o mendigo estava.
_Você anda me seguindo?
_Você veio beber, né?
_Se eu vim beber ou não, não é dá sua conta.
_Ah, é da minha conta sim...
_Ah, some daqui, some.
O misterioso mendigo desaparece em um piscar de olho.E para o alívio ou não do jovem, o tal mendigo sumiu de vez em nenhum bar o aparecia, então o jovem bebia bebia e bebia bem mais aliviado.O jovem era bem de vida mais ao passar do tempo foi ficando alcoólatra e vendendo seus bens para beber, um vício,
algo que só ele não enxergava que o fazia mal.Depois de um certo tempo o tal jovem virou um mendigo sem casa, sem dinheiro, sem família.E sentado no 'banquinho' de um bar bem de 'manhãzinha' tomando um café, (a única coisa que o dinheiro das esmolas deu pra comprar) um outro mendigo senta ao lado, e começa a rir, ri sem parar.O jovem mendigo sem entender muito, pergunta.
_Porque tanto ri?
_Como você é tolo... e ria mais e mais o mendigo.
_Porque?
_Lembra quando um misterioso mendigo te questionava por beberes tão cedo?
Assustado o jovem mendigo responde.
_Sim, porque?
_Aquele mendigo era eu  que sou você, quantas vezes te questionei por beberes tão cedo e tu não me ouvia.Lembra, quando me perguntou quem sou?
_Sim.
_O que eu te respondi?
''_Tomará que você nunca descubra quem sou.''
_Pois é, você descobriu quem eu sou, aquele mendigo que te enchia o saco no bar era você no futuro, a quem você não deu ouvido, a quem se você tivesse parado pra escutar poderia estar bem melhor, o teu orgulho social te jogou no chão, aprenda meu caro, as vezes as coisas que parecem 'divertidas' nem sempre é bom, as coisas que as vezes parecem chatas, como 'conselho de mãe, estudar, trabalhar' etc... são as coisas que futuramente nos vão fazer uma ótima pessoa, aprenda, o mundo te atraí e te traí.
O jovem mendigo pergunta ao mendigo misterioso.
_Se sabes tanto, porque é mendigo?
_Sou mendigo pois eu não ouvi a voz experiente de um outro mendigo que estava bem pior do que eu socialmente falando, e por pensar que conselhos só vem de pessoas socialmente bem, acabei virando um mendigo.
E o mendigo misterioso some num piscar de olho.E com um sentimento amargo de frustração, o jovem mendigo observa a atitude de um outro jovem, e logo pergunta.
 _Logo de manhã, já se embriaga desse jeito?
_Quem é você pra me dar lição de vida? Você está pior do que eu, seu mendigo, responde o jovem...
E essa mesmice passa de geração a geração, até alguém parar pra ouvir a voz consciente de uma pessoa mais experiente do que nós mesmo, independente se é um mendigo ou executivo.

8 comentários:

  1. aaaaaaaaaaaaah eu adorei isso! fiquei tri vidrada aqui lendo. xD o blog tá muito bom leo!

    ResponderExcluir
  2. Péra aí! QUem falou que não sabia escrever contos?! Cara, poste mais contos! Sério!

    ResponderExcluir
  3. Leonardo, parabéns. Um conto simples que prende atenção com uma boa mensagem! Você poderia desevolver mais contos, trabalha muito bem.
    Gostei mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Matheus, mas eu não sei escrever contos, tu que é bom nisso vou deixar pra quem sabe :D
    Tathiane, fico lisonjeado com o seu elogio, ainda mais vindo de uma boa escritora como você.

    ResponderExcluir
  5. Mais um texto maravilhoso !
    Tem selo pra vc lá no meu blog, depois passa lá
    Bjos e continue assim ;*

    ResponderExcluir
  6. Muito obrigado a todos que elogiam os meus simples textos, fico lisonjeado.

    ResponderExcluir